Dieta das FAMOSAS para SECAR!

Dieta das FAMOSAS para SECAR!

http://emagrecermesmo.com/aff_younei

Dieta, no seu sentido literal, é o conjunto de hábitos alimentares de um indivíduo. Na maioria das vezes, no entanto, o termo se refere à seleção de comida por razões médicas, culturais, religiosas ou estéticas, com objetivos variados: prevenção de alergias, perda ou ganho de peso, diminuição dos níveis de colesterol e triglicérides, desintoxicação do organismo, combate à hipertensão arterial, redução da glicose ou ácido úrico no sangue, entre outros.

Embora grande parte das pessoas se submeta ao regime (como também é chamado) com objetivos estéticos, muitos são realizados como tratamento preventivo ou corretivo, quando o organismo está desequilibrado — podendo, inclusive, abarcar casos de sobrepeso, em que a saúde da pessoa também está em jogo. A eliminação de certos alimentos no cardápio é acompanhada pela substituição por comidas com valores nutritivos mais adequados.

Uma dieta alimentar equilibrada incorpora diferentes grupos de alimentos — gorduras, óleos, açúcares, lacticínios, carnes, ovos, peixes, grãos, nozes, vegetais, frutas, cereais, pães, arroz e massas — que fornecem ao organismo todas as proteínas, vitaminas, minerais, hidratos de carbono e fibras indispensáveis ao organismo. A quantidade que cada grupo de alimentos deve ser consumido depende da idade, sexo e condição de saúde do indivíduo.Para emagrecer, muitas pessoas se distanciam de alimentos naturais que consideram “gordurosos” ou “oleosos” demais. Mas isso, indicam estudos, é uma má ideia. As nozes, por exemplo, preparam o corpo para lidar com o estresse, reduzem a pressão e o colesterol, fortalecem o sistema imunológico (inclusive contra o câncer), músculos e ossos, suavizando os efeitos da menopausa também. O abacate previne e reduz colesterol e triglicérides, beneficia articulações e evita doenças degenerativas, autoimunes e alergias.

Dietas ricas em proteínas podem ser prejudiciais para mulheres que já entraram na menopausa. De acordo com uma pesquisa norte-americana, este tipo de programa alimentar pode estar associado ao aumento da perda da densidade óssea — justamente em um período favorável ao surgimento da osteoporose. Além disso, o consumo exagerado de metionina (encontrado em carnes vermelhas, peixes e ovos, por exemplo) pode aumentar o risco para o Alzheimer.